Todas As Teorias Possíveis e Impossíveis Sobre "O Iluminado"


"O Iluminado", dirigido por Stanley Kubrick e lançado no ano de 1980, é um dos filmes mais icônicos da história do cinema. Mesmo aqueles que não são fãs do gênero de terror, reconhecem imediatamente esse clássico e a sua importância. Seja pelas cenas memoráveis ou pela trama cativante, "O Iluminado" deixou sua marca na indústria e continua inspirando milhares de obra até hoje.

No ano de 2020, "O Iluminado" faz seu aniversário de 40 anos e continua à ser um dos terrores psicológicos mais enigmáticos de todos os tempos. Ao contar a simples história de uma família que decide se isolar em um hotel durante um rigoroso inverno, somos apresentados à um universo de mistério, tensão e teorias, diversas e diversas teorias.

O que mais surpreende em "O Iluminado" é que cada pessoa que o assiste tem suas próprias interpretações sobre os fatos. Apesar disso, existem algumas interpretações mais famosas que outras. Aqui, reunimos as 9 teorias da conspiração mais famosas sobre "O Iluminado". Passando por interpretações infernais, genocídio nativo americano e até mesmo pouso na lua, essa obra rendeu teorias de todos os tipos. Confira abaixo e escolha a sua preferida:

1 - O Hotel Overlook é o inferno

Stanley Kubrik, o diretor de "O Iluminado", é conhecido por ser extremamente detalhista em suas obras. Ainda assim, percebemos ao decorrer do filme diversos elementos de layout que parecem mudar constantemente. Como por exemplo, na cena em que Wendy e Jack estão no saguão conversando. Por vezes, vemos uma cadeira ao fundo aparecendo e desaparecendo entre os quadros. Outra mudança improvável, é quando Halloran está apresentando o hotel ao casal Torrance e eles entram num refrigerador e depois saem de um diferente do outro lado da sala. No final das contas, o que esses detalhes ínfimos querem dizer? Não é possível que tenha sido somente um erro de continuação?

Conhecendo a visão minuciosa do diretor, é improvável. Nessa teoria, essas mudanças sutis de layout se dão pois Jack está no inferno revivendo para sempre o último inverno de sua vida. A partir do momento em que Jack assina seu contrato de trabalho, ele estabelece um pacto com o diabo. Sua revisita ao episódio de sua morte é sua punição eterna, por isso ele é constantemente assombrado por visões fantasmagóricas e por seus maiores medos pessoais. Outro fato que corrobora com essa teoria é uma das frases mais intrigantes ditas por Jack logo no começo do filme: "Quando eu vim aqui para a entrevista, era como se eu já estivesse aqui antes".

2 - Jack é o diabo

Essa outra teoria infernal baseia-se, principalmente, na icônica foto mostrada no final do filme. Nesta foto, responsável por mais dezenas de teorias, Jack aparece cercado de pessoas num cenário que remete à Baphomet, uma divindade pagã que representa o diabo. Segundo essa teoria, Jack encontra-se na mesma pose que Baphomet em um cartão de tarot.

A foto que rendeu milhares de teorias.

3 - É tudo um pesadelo da mente de Jack

Jack, apesar de ser um personagem intrigante, nada mais é do que um escritor alcoólatra com bloqueio criativo. Nessa teoria, tudo o que acontece no Hotel Overlook é apenas um pesadelo da mente conturbada de um artista que não consegue produzir.

No geral, muitas coisas não fazem sentido no Overlook. O layout, os fantasmas, as visões, tudo parece confuso e sem sentido na trama. Existem portas que não dão em lugar nenhum, salas que parecem se movem, relações com espíritos passados e alucinações inexplicáveis.


Tudo o que acontece no hotel, em suma, seriam frutos de uma alucinação na mente de Jack, que os atravessar entre o passado e o presente tenta encontrar formas de justificar suas reais intenções. Sob a pressão do álcool e do confinamento, Jack expressa suas frustrações à espíritos afim de conseguir justificativas para eliminar sua família, que nada mais seriam que obstáculos ao seu sucesso.

4 - O filme é um espelho

Ao decorrer da obra, somos constantemente apresentados à espelhos ou à elementos espelhados. A primeira visão que Danny tem do hotel Overlook, por exemplo, é na frente de um espelho. Jack, ao visitar o quarto 237, só percebe que está beijando um cadáver ao se olhar no espelho à sua frente. Já a infame palavra "Redrum" é o contrário de murder e só percebemos isso ao a vermos refletida no espelho. Outro elemento que reforça esse teoria são as gêmeas Grady, que parecem ser imagens espelhadas uma da outra.


As gêmeas espelhadas parecem uma representação dessa teoria.

Todos esses elementos de espelhos nos leva à teoria de que o hotel Overlook em si seja um espelho, e que todas as pessoas que estão dentro dela estão sendo torturadas por seus próprios defeitos abusivos. Jack, por exemplo, é um artista alcoólatra frustrado e, tendo suas características tóxicas sendo refletidas sobre ele mesmo, foi corrompido.

Mais um dos elementos que fazem parte dessa teoria é a cena em que Danny refaz seus passos no labirinto para escapar de seu pai assassino. Essa cena é a demonstração de que encontramos a verdade ao olharmos para trás ou através de espelhos.

5 - Jack se tornou parte do Overlook

A última cena do filme, em que Jack Torrance aparece em uma fotografia do hotel comemorando o ano novo de 1927, rendeu diversas teorias sobre o verdadeiro significado da obra. Uma delas diz que aquela fotografia representa o último pensamento e desejo de Jack antes de morrer: ser incorporado ao Overlook. Ao morrer congelado, Jack tornou-se o cuidador eterno do hotel e entrou para a sua história. Como o próprio Dick Hallorann diz em uma das cenas: "They are not real. They are just pictures in a book (Eles não são reais. Eles são só fotos em um livro)."

6 - É uma crítica ao genocídio dos nativos americanos

Em 1987, o jornalista Bill Blackmore argumentou que "O Iluminado" fazia referência ao genocídio dos povos nativos americanos e sobre a repreensão que eles sofreram durante a colonização dos EUA. Existem alguns elementos no filme que reforçam essa teoria.

Durante toda a obra, somos apresentados à elementos óbvios da cultura indígena. Desde as decorações até as latas de bicarbonato de sódio da despensa que carregam um logotipo de um nativo americano com cocar de guerreiro. Até mesmo o dia em que a mudança climática acontece, 4 de julho, pode representar uma referência ao Dia da Independência e ao fato dessa data não se aplicar aos indígenas do país.

Além disso, logo no início do filme, o gerente do Overlook faz um tour com a família Torrance e menciona que o hotel foi construído encima de um antigo cemitério indígena. As famosas visões das enxurradas de sangue saindo do elevador seriam uma representação desse cemitério e das milhares de almas enterradas debaixo do hotel.

A icônica visão de Danny do elevador ensanguentado.


7 - Kubrick foi contratado para forjar o pouso na lua

Essa teoria é uma das mais malucas e envolve um dos conspiracionismos mais famosos do mundo: o de que o homem nunca pisou na lua. Supostamente, o governo dos EUA contratou Stanley Kubrick para forjar o pouso do homem na lua após os seus feitos em "2001: Uma Odisseia no Espaço" (1968). Por isso, "O Iluminado" seria nada mais do que uma "confissão" do seu trabalho feito para a NASA.

Alguns elementos do filme corroboram com essa teoria. Como por exemplo, as pilhas de suco em pó Tang visíveis na despensa, bebida usada em voos espaciais, ou o desenho do Apollo 11 bordado em um dos agasalhos de Danny. Outro elemento interessante é o fato de que Kubrick adaptou o quarto 217, como era originalmente no livro, para quarto 237, que seria uma representação da distância entre a Terra e a Lua (237.000 milhas).

8 - É uma crítica ao holocausto

Da mesma forma que o jornalista Blakemore teorizou sobre o genocídio indígena, o historiador Geoffrey Cocks comparou "O Iluminado" com o um massacre histórico. Segundo Cocks, o filme é uma representação do holocausto, o genocídio em massa realizado contra milhares de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Alguns elementos do filme que serviram de base para essa teoria baseiam-se principalmente na trilha sonora da obra. Segundo o historiador, as músicas utilizadas parecem ter sido inspiradas pelo terror do holocausto.

Além disso, outro símbolo que chamou atenção foi a máquina de escrever de Jack, da marca alemã Adler (que significa águia em alemão, um forte símbolo nazista). A forma como Jack utilizada a máquina para escrever seus textos, de forma mecânica, também seria uma representação do extermínio frio e sistemático das vítimas do holocausto.

"All work and no play makes Jack a dull boy"


9 - Os Iluminatti mataram Kubrick


Outra teoria absurda é de que a sociedade secreta Iluminatti acabou matando Kubrick por conta do uso de referência visuais a símbolos maçônicos em "O Iluminado". No filme, podemos notar muitas vezes o uso de elementos que se destacam na forma de olhos e triângulos. O carpete, encostos de cadeira, degraus, telhados e até mesmo o modo de filmagem afunilado dos corredores.

Segundo essa teoria, Stanley Kubrick teria usado desses elementos para "apimentar" sua obra, o que acabou aborrecendo os Iluminatti. Por isso, a sociedade secreta o matou e fizeram com que tudo parecesse um ataque cardíaco. Será mesmo?!

E aí, qual é a sua teoria favorita sobre "O Iluminado"? Você realmente acredita em alguma delas ou tem sua interpretação própria? Independente de conspirações, a obra de Stanley Kubrick vai sempre permanecer como uma das mais icônicas do cinema mundial.

Fontes: Rolling Stones / Macabra TV / República do Medo

0 Comentários

Contact Form (Do not remove it)